segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

São Sebastião, Mártir

Por Eliana Maria (Ir. Gabriela, Obl. OSB)


Morreu mártir em Roma no começo da perseguição de Diocleciano. Seu sepulcro, na via Ápia, junto das Catacumbas, já era venerado pelos fiéis desde a mais remota antiguidade. 


A Liturgia das Horas e a reflexão no dia de São Sebastião : 

Ofício das Leituras

Segunda leitura
Do Comentário sobre o Salmo 118, de Santo Ambrósio, bispo
(CAp. 20, 43-45. 48: CSEL, 62, 466-468)     (Sec. IV)


Fiel testemunha de Cristo
É preciso que passemos por muitos sofrimentos para entrar no reino de Deus ( At 14, 22). A muitas perseguições correspondem muitas provações; onde há muitas coroas de vitória, deve ter havido muitas lutas. Portanto é bom para ti que haja muitos perseguidores, pois entre muitas perseguições mais facilmente encontrarás o modo de seres coroado. Tomemos o exemplo do mártir Sebastião; hoje é seu dia natalício.

É originário daqui, de Milão. Talvez o perseguidor já tivesse se afastado ou talvez ainda não tivesse vindo a este lugar, ou fosse mais condescendente. De qualquer modo, Sebastião compreendeu que aqui, ou não haveria luta, ou ela seria insignificante.

Partiu então para Roma, onde por causa da fé havia uma tremenda perseguição. Lá sofreu o martírio, isto é, lá foi coroado. Assim, no lugar onde chegara como hóspede, encontrou a morada da eterna imortalidade. Se só houvesse um perseguidor, talvez este mártir não tivesse sido coroado. Mas o pior é que os perseguidores não são apenas os que se vêem; há também os invisíveis, e estes são muito mais numerosos.

Assim como um único rei perseguidor envia muitas ordens de perseguição, e desse modo em cada cidade ou província há diversos perseguidores, também o diabo envia muitos servos seus para moverem perseguições, não apenas exteriormente mas interiormente, na alma de cada um.

Sobre tais perseguições foi dito : Todos os que querem levar uma vida fervorosa em Cristo Jesus serão perseguidos (2Tm 3, 12). Disse todos, sem exceção. Pois quem de fato poderia ser excetuado, se até o próprio Senhor suportou os tormentos das perseguições?

Quantos há que, às ocultas, todos os dias, são mártires de Cristo e proclamam que Jesus é o Senhor! O apóstolo Paulo, testemunha fiel de Cristo, conheceu este martírio, pois afirmou : A nossa glória é esta : o testemunho da nossa consciência (2Cor 1, 12).


Fonte :
‘In Liturgia das Horas III’, pg. 1194, 1195


Nenhum comentário: