segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Santo Hilário, Bispo e Doutor da Igreja

Por Eliana Maria (Ir. Gabriela, Obl. OSB)


Nasceu em Poitiers, França, no início do século IV. Cerca do ano 350, foi eleito bispo de sua cidade natal. Lutou corajosamente contra a heresia dos arianos, sendo por isso exilado pelo imperador Constantino. Escreveu várias obras cheias de sabedoria e doutrina, para defender a fé católica e interpretar a Sagrada Escritura. Morreu em 367.


A Liturgia das Horas e a reflexão no dia de Santo Hilário : 

Ofício das Leituras


Segunda leitura
Do Tratado sobre a Trindade, de Santo Hilário, bispo
(Lib. 1, 37-38: PL 10, 48-49)


Servir-te-ei na pregação
Estou bem consciente, Deus Pai todo-poderoso, de ser a vós que devo consagrar a tarefa mais importante de minha vida : que todos os meus pensamentos e minhas palavras falem de vós.

O dom da palavra que me concedestes, não pode ter maior recompensa que a de vos servir na pregação, e demonstar ao mundo que ignora ou ao herege que nega que sois Pai, isto é, Pai do Deus unigênito.

Apesar de ser esta a única manifestação da minha vontade, é preciso suplicar o auxílio de vossa misericórdia. Desfraldando as velas da nossa fé e do nosso testemunho, vinde enchê-las com o supro do vosso Espírito, e orientai-nos pelo caminho da pregação que iniciamos. Pois não nos faltará aquele que prometeu : Pedi e vos será dado! Procurai e achareis! Batei e a porta vos será aberta! (Mt 7,7).

Nós somos pobres, e por isso pedimos o que nos falta; perscrutamos com esforço obstinado as palavras de vossos profetas e apóstolos, e batemos com insistência para que se abram para nós as portas do conhecimento da verdade.

Quando se trata de compreender as verdades que se referem a vós, vemo-nos impedidos por um certo entorpecimento preguiçoso da nossa natureza e fraqueza. Mas o estudo da vossa doutrina nos dispõe para compreender as realidades divinas e a obediência da fé nos conduz a superar o nosso conhecimento natural.

Esperamos, portanto, que façais progredir o nosso tímido esforço inicial, que consolideis seu desenvolvimento crescente e o leveis à união com o espírito dos profetas e dos apóstolos. Assim compreenderemos o sentido exato de suas palavras e interpretaremos o seu verdadeiro significado.

Então proclamaremos o que eles pregaram no mistério : que vós sois o Deus eterno, o Pai do Unigênito eterno de Deus; que somente vós sois sem nascimento; e que há um só Senhor Jesus Cristo que procede de vós por nascimento eterno; não afirmamos que ele seja outro deus além de vós, mas proclamamos que foi gerado de vós que sois o único Deus; e professamos que ele é Deus verdadeiro, nascido de vós que sois verdadeiro Deus e Pai.

Dai-nos, pois, o significado autêntico das palavras, dai-nos a luz da inteligência, a perfeição da linguagem, a verdadeira fé. Tornai-nos capazes de exprimir nossa fé, ou seja, que vós sois o único Deus Pai e que há um único Senhor Jesus Cristo, segundo o que nos transmitiram os profetas e os apóstolos. E contra os hereges que negam tais afirmações, fazei que saibamos afirmar que vós sois Deus com o Filho e que proclamamos sem erro a sua divindade. 


 Fonte :
‘In Liturgia das Horas III’, pg. 1187 a 1188



Nenhum comentário: