segunda-feira, 19 de maio de 2014

Mártires da Argélia sob o olhar sagrado (Capítulo 5 de 8)

Por Eliana Maria (Ir. Gabriela, Obl. OSB)

     Irmãs Missionárias de Nossa Senhora dos Apóstolos, 
assassinadas em 03.09.1995 


Artigo de Ir. Giovanni Maria Bigotto

Jeanne Littlejohn 
(Irmã Angèle-Marie)

Nasce em Túnis, a 22 de novembro de 1933.

Em 1957 Jeanne entra no postulado e recebe o nome de Angèle-Marie. Pronuncia seus primeiros votos em 8 de setembro de 1959 e parte para a Argélia, para Bouzarea, onde as Irmãs têm um orfanato e um internato para meninas. Lá permanece de 1959 a 1964, encarregada das menores e monitora de bordado. Em 1964, quando a Escola das Artes de Argel em Belcourt é aberta, para lá vai como monitora de bordado. Lá fica até à morte. Paciente, próxima e simples com as moças, ela deseja inculcar-lhes o amor da arte, do trabalho bem feito : fala na língua delas. A Irmã Angèle-Marie é profundamente apegada à Argélia, a seus habitantes, à sua missão, partilhando com este povo as alegrias e as dores.

Quando o Padre Bonamour, cura da paróquia, lembra o perigo e convida as irmãs a estarem prontas, elas respondem :
“Nós estamos prontas”.

Ao sair da Missa, ao meio dia do domingo, 3 de setembro, uma irmã manifesta-lhe medo em face da violência. Angèle-Marie responde-lhe :
“Não devemos ter medo. Devemos somente viver bem o momento presente... O resto não nos pertence”.

A sua missão terminou nesta paz e nesta simplicidade. Uma dezena de minutos depois, a caminho para a missão, a Irmã Angèle-Marie é morta juntamente com a Irmã Bibiane, sua companheira.


Denise Leclercq 
(Irmã Bibiane)

Denise Leclercq nasceu no dia 8 de janeiro de 1930 em Gazereau, França. Entra nas Irmãs de Nossa Senhora dos Apóstolos, em 4 de março de 1959. Depois dos primeiros votos, 8 de março de 1961, é enviada à Argélia à comunidade de Constantine. Boa colaboradora, atenta às necessidades dos outros, a Irmã Bibiane desdobra-se nos cuidados dos recém-nascidos e das mães. Em 1964, está em Argel, responsável por um centro de costura, de bordado de arte, de puericultura, reservado às jovens sem estudos. As irmãs recebem as moças de meios desfavorecidos, onde visitam as famílias. Tais atitudes permitem à Irmã Bibiane descobrir as grandes misérias materiais e morais das mulheres argelinas. Ela lhes mostra Jesus Cristo no “silêncio das palavras” e nas ações de sua vida. Em 1994 é preciso tomar uma decisão: ficar ou partir? A resposta da Ir. Bibiane é clara :
“Foram as próprias pessoas que pediram Irmãs. Atualmente pedem que fiquemos. Fico com muita pena, sinto-me impotente diante de tantos sofrimentos, mas sei que Deus ama este povo e tenho confiança muito grande em Nossa Senhora d´África. Jesus disse : ‘o Pai vos dará tudo o que pedirdes em meu nome’... A sua luz ajuda-me a descobrir maravilhas que se escondem, solidariedades de admirar, generosidades, coragens sobrehumanas, o Espírito está lá nos seus corações e trabalha. A palavra de Deus ajuda-me a ficar à escuta para ser luar da Esperança. Escolho ficar”.

Com esta liberdade interior, ao sair da Missa, em 3 de setembro de 1995, a uns 100 metros de casa, a Irmã Bibiana é morta juntamente com a Irmã Angèle-Marie.


Padre Augustin Planque

As Irmãs Missionárias de 
Nossa Senhora dos Apóstolos

Uma família religiosa exclusivamente missionária, fundada em Lyon, em 1876 pelo Padre Augustin Planque (1826-1907), o qual, por sua fé e sua audácia, nos transmitiu a sua paixão:

“Conhecer e amar a Deus para o tornar conhecido e amado”.

Somos 800 Irmãs de 21 nacionalidades, vivendo em 19 Países.

Vivemos em comunidades internacionais, sinal da universalidade da Igreja.

Como Maria no cenáculo com os Doze, nós perseveramos na oração e com a audácia dos apóstolos, engajamo-nos no serviço do Reino de Deus no mundo. Enviadas para além das nossas fronteiras, proclamamos com audácia a um mundo pluricultural o Cristo morto e ressuscitado.

Trabalhamos na primeira evangelização, particularmente na África. Numa atitude de simplicidade e de respeito, colaboramos na inculturação do Evangelho.

Vivemos uma solidariedade efetiva com os pobres, especialmente com as mulheres e os marginalizados de nossas sociedades contemporâneas.

Atentas à dimensão missionária da Igreja local, colaboramos nas atividades sociais, religiosas, educativas e sanitárias.
  
-----------
Site das Irmãs Missionárias de Nossa Senhora dos Apóstolos :

Homenagem às Irmãs Angèle-Marie e Bibiane :


Fonte  :
* Bigotto, Irmão Giovanni Maria, postulador marista das causas dos santos, livreto ‘O Sangue do Amor, Os Mártires da Argélia 1994-1996’, 2006.




Nenhum comentário: