terça-feira, 10 de novembro de 2015

Reflexão Espiritual - Da Homilia de um autor do século II (Cap. 13, 2 – 14, 5: Funk 1, 159-161)

Por Eliana Maria (Ir. Gabriela, Obl. OSB)



Diz o Senhor : O meu nome é ultrajado no meio dos povos. E ainda : Ai daquele por cuja causa o meu nome é ultrajado. Por que motivo é ultrajado o nome do Senhor? Porque não pomos em prática o que dizemos. Quando ouvem da nossa boca a palavra de Deus, os pagãos ficam admirados com a sua excelência admirável. Mas quando tomam conhecimento de que as nossas obras não correspondem às nossas palavras, começam a blasfemar, dizendo que tudo é fábula e mentira.

Quando nos ouvem dizer que Deus afirma : Não tendes especial merecimento se amais os que vos amam; tereis merecimento se amardes os vossos inimigos e aqueles que vos odeiam, ficam admirados ante a sublimidade destas palavras. Mas se verificam que nós não só não amamos os que nos odeiam mas nem sequer os que nos amam, riem se de nós e blasfemam o nome do Senhor.

Por isso, irmãos, se cumprimos a vontade de Deus nosso Pai, pertencemos à Igreja espiritual, que foi formada antes do sol e da lua. Se não cumprimos a vontade do Senhor, aplicar se á a nós a palavra da Escritura que diz : A minha casa tornou se um antro de salteadores. Procuremos, portanto, pertencer à Igreja da vida, a fim de alcançarmos a salvação.’  


Fonte :


Nenhum comentário: