quarta-feira, 11 de junho de 2014

Mediterrâneo : Drama sem fim

Por Eliana Maria (Ir. Gabriela, Obl. OSB)



Com condições meteorológicas favoráveis e mar calmo, prosseguem as travessias de imigrantes africanos no Mar Mediterrâneo, em busca de sorte na Itália. A Marinha Italiana tem resgatado diariamente centenas de homens, mulheres e crianças de barcos superlotados ao sul da Sicília. É uma emergência sem fim.

Navios da guarda costeira que monitoram as águas ao largo das costas da Líbia e da Tunísia auxiliaram dezenas de 17 barcos diferentes ao longo da última semana, e os trabalhos de resgate continuam.

Um navio, o San Giorgio, resgatou 998 imigrantes, incluindo 214 mulheres e 157 crianças de cinco embarcações diferentes, disse a Marinha em um comunicado. Embora as autoridades não tenham dado detalhes sobre as nacionalidades dos imigrantes, muitos são sírios em fuga da guerra civil e eritreus tentando escapar do recrutamento militar.

A Itália organizou a maior missão de busca e salvamento da Europa - chamada de Mare Nostrum ou "Nosso Mar" - quase oito meses depois que 366 imigrantes que fugiam de países africanos se afogaram quando um barco virou próximo à Sicília.

A missão de patrulhar as águas entre a Itália e a África para evitar novas tragédias inclui um avião de controle remoto (drone), vários helicópteros e aeronaves, dezenas de embarcações da guarda costeira e cinco navios da Marinha.

O número de imigrantes chegando de barco à Itália neste ano já superou mais de 40.000 durante todo o ano de 2013. O ritmo de chegadas está a caminho de ultrapassar o recorde de 62.000, em 2011, durante as revoltas da Primavera Árabe.

A respeito das operações de socorro da Marinha Militar, o jornal do Vaticano, L’Osservatore Romano, denuncia a situação excepcional desta estação: “Outros 250 imigrantes chegaram a Porto Empedocle; e 211 a Pozzallo a bordo de um cargueiro. Nas primeiras horas da madrugada, 1300 a Taranto e 530 a Palermo. E como quase sempre acontece, a busca da esperança se acompanhou de uma tragédia : três pessoas morreram afogadas quando o bote de salvamento da Marinha virou e os migrantes, embora com colete salva-vidas, ficaram retidos sob a embarcação.



Fonte  :
* Artigo na íntegra de http://www.news.va/pt/news/mediterraneo-drama-sem-fim

Nenhum comentário: